segunda-feira, 24 de abril de 2017

Nação no picadeiro

Retemos um brado incluso em nós
Que nós acutila integralmente
Corpo, alma e mente.

Nos persuadimos com cada afabilidade espúria
Que cospe em nossa face e pisa em nossa sepultura.

A quimera mais bem tecida
Com primas angelicais
Extirpa do meu íntimo a avaria.

Nossos quereres, utopia
Abduzem nossos proventos
Recitam sem embargo tratar-se de um apreço.

Estamos desprovidos
Nosso horizonte está inerte
Todo nossa carne, papel e vermes.

Minha dubiedade
Os oriundos do porvir
Inuptos e néscios.

Extintos e esfalfados
Nenhuma serenidade em meu óbito
Talhe jogado aos porcos.

A existência para quem está morto
Perspicácia telopsiada
Aberturas sem articular
Engenho ideado.

Descodifica esse seu exemplar
Escarra naquele que não quer te ouvir
Revela a veracidade aterrada.

Oficiais não direi aqui seus títulos
Pão e circo
O gigante está repousando.

Nenhum comentário: