segunda-feira, 24 de abril de 2017

⁠⁠⁠História da estrela

Sou uma estrela perante do vasto universo
Ninguém contempla meu brilho entusiasta
Além das fotos, sempre escolhem os planetas
Um bullying universal ante dessas pequenas.

Permaneço intacta testemunhando o clico passar
Quem irá assimilar a minha dor, se há inúmeras como eu
Estrela cadente um dia já foi minha amiga e tombou longinquamente
O que me resta são os observadores que tiram as fotos não permitidas.

Nem mesmo compreendiam minha existência
Elevaram suas cabeças para o céu escuro
Notaram apenas magnifica lua, tão grande e resplandecente
Fui deslocada e esquecida como várias crias murchas.

Estrela, estrelinha, desenhadas vários dias
Enquanto conservo-me na solidão
Nem mesmo meu suicido é possível
Minha luz irá se apagar e com ela uma nula recordação
O universo continuará o mesmo sem mim.

Nenhum comentário: