quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Esse Tal Amor



O amor
Uma dor
Uma paixão
E a discussão
Das caricias medidas
Da palavra dita em vão
Das diversas canções
Da solidão a dois
Do suborno
Do coração
Das noites em claro
Dos dias amargurados
Do tempo que passa e se arrasta
Do beijo que mata
Da liberdade que te castra
O amor isso não é
Muito mais que poucos versos
O amor o que quê é?
O respeito
O calor dentro do peito
Uma amizade clandestina
O amor é a cantoria
É também a cria
O berço da criança
As flores arrancadas
Aquela dança que já foi dançada
O amor não morre nem cansa
O amor não é uma simples lembrança
O que me espanta
É tanto amor saindo da boca de quem não ama.

Nenhum comentário: