quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Bardo E Seu Poema

      

Aqui permaneço com minha espada
Enfrentando este terrível dragão
Minha roupa já está em brasa
Eu permaneço ouvindo a musicas das fadas
Meu escudo desgastado não me ajuda em nada
Este meu elmo que já está todo esfacelado
Que terrível batalha que nunca termina
Pele de dragão que nada ultrapassa
Estou tão cansado e no meu cantil nenhum gota de água
Meus punhos mal aguentam segurar a espada
Minhas pernas tão bambas
Minha garganta que arranha
Só me resta aceitar o destino
Que o bardo toque uma canção
A batalha do cavaleiro e o dragão.

Nenhum comentário: