segunda-feira, 11 de junho de 2012

Sufoco



 Simplesmente machuca
 Arranca sua confiança
 Deixa-te na insegurança
 Manipula-te facilmente
 Não é nem mesmo gente
 São olhares e abraços
 São beijos e afagos
 São as lágrimas que rolam
 E os olhos que choram
 É o carinho sem obrigação
 São mãos dadas no verão
 É o calor em pleno inverno
 São as palavras que disseram
 E todas as coisas que fizeram
 É o coração que bate rápido
 É o rosto todo corado
 Arrepio que gela o corpo

 Esse tal de amor é um sufoco.

Nenhum comentário: