segunda-feira, 11 de junho de 2012

Querer


Sonhos que foram se despedaçam na calçada

 Em uma estrada onde se esquece até das pequenas coisas

 As marcas que foram gravadas agora apagam com o vento

 Dentro de mim sei que falta algo, mas não consigo lembrar

 Nada posso querer se não sei o que isso significa

 Posso não sentir, mas afinal não sei o que é sentir

 Posso até amar, mas o que é amor?

 Nada pode me alegrar, pois nada sei

 Esqueço de mim mesmo



 Não existo mais.

3 comentários:

Alan disse...

Ual, bacana em, super profunda com as idéias.

Alan disse...

Super profunda com as palavras. Parabéns, depois eu quero escrever alguma coisa com tigo blz, abraços.

Alan disse...

Parabéns otimas e profundas palavras. Depois vamos escrever juntos blz.