sexta-feira, 6 de abril de 2012

Mundo de Lama


Você se afoga
Não paga as contas
Deixa o sangue jorrar
Ajoelha-se pensando fazer melhorar
O pecado está dentro de sua mente 
O fazendo gritar

Pode ver do alto da montanha
Quem sabe um sussurro
Dizendo para você seguir tal caminho
Deixando nós descalço 
E com os olhos sangrando

Não sou um homem lama
Da criação  vergonhosa de alguém
Se fomos deixados  para trás
Com apenas um livro com citações
E alguns seguem com medo do invisível
Se transformando em ovelhas 
Prontas para o abate

Não sou eu quem vai julgar
Mas dentro de mim há um vazio
Uma dor
Dizendo para eu lutar e viver
Sem me deserdar de mim mesmo
Sem esquecer-se de ver com meus olhos

Olha o fogo que corre da montanha
Não há nada lá
Não é nada demais
Nada a se esperar
Todos pronunciam o seu nome
Para quem sabe se curar
Largados no mundo
Homens de lama
Faltando uma costela
Mulher lama

Um mundo de lama ignorado
Sonhos de pessoas cruéis
Morte e choque
Eu apenas ando e às vezes corro
Não olho para trás
Deixo o mundo desabar
Enquanto estiver inteira aqui vou ficar
Deixo o mundo se contaminar
Com as tais palavras que salvam

Que as pessoas lama fiquem em paz.

Nenhum comentário: