segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Quadro

O que lhe agrada você odeia

mergulhando afogando sua cabeça

você se move e não para a direita

você coleciona o que odeia

marca tudo aquilo que não anseia


no mar só tem areia a água secou

e por mais que você queira o sorriso se apagou

tudo que você odiava virou um ódio mortal Ansião

o teto está ficando torto como seu coração


aguá salgada toda ela adocicou

o ódio que tanto odiava se acabou

adolescência inquieta e vazia

sem choros e reclamações

você nem mesmo quer se desculpar

como você levou tantos empurrões


sua cara ainda está marcada com sangue no chão

quando não se vive mais nada e apenas para o vazio

no caminho que andava todo o ódio se converteu

na desgraça vive no amor de um sonho que se vendeu


o quadro fica marcado com a tristeza em um choro violento

o sossego de um tempo marcado e paralisado em um quadro.

Nenhum comentário: