segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Não

Não sinto nada

não sou nada

não sou aquilo

não sou isto

não sou o equilibrio

não sou uma canção

não sou seu coração

não sou sua respiração

não sou morto nem vivo

não sou mas um dia serei

não sou seus olhos negros

não sou seus eternos segredos

não sou o sangue que em sua veia pulsa

não sou aquele quadro que você olha por horas

não sou alguém eu sou ninguém

não sou a dor que voce sente

não sou o terror que a assombra

não sou os sonhos que voce vive

não sou uma proteção

não sou uma ilusão

não sou a melancolia que a faz sofrer

não sou aquilo que te faz querer

não sou nada que te faça morrer

não sou

não fui

eu vou

para sempre

ser.

Nenhum comentário: