sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

fantoche

Sinto-me como um fantoche

mas não controlado por cordas

mas sim com as mais cruas palavras

me movendo até um inferno terreo

sinto-me obrigada a fazer

sinto-me irritada e sem prazer

sinto que as palavras me movendo

e como sou uma pessoa sem sorte

caminho pelo deserto infinito

levando na memoria comigo a obrigação de morrer.

Nenhum comentário: