segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Azuis

Eu vi seus olhos sangrarem

ouvi seus gritos de angústia

uma cruel tortura

Onde está você agora

será que pode me levar junto?

junto ao seu túmulo

Dentre as árvores

vejo você indo para longe

para um lugar onde os mortos vão

minha querida você não enxerga

está seguindo o caminho errado

seu amor sangra em minha mãos

agora está tudo uma escuridão

Fico caído sem caminho

junto ao seu corpo implorando

querida se me ouvir durma

sei que não foi sua culpa

mas por favor deixe o céu clarear novamente

assim como sua imagem viva em minha mente

querida sei que não escolheu por querer

agora seus belos olhos azuis permanecem vermelhos.

Nenhum comentário: