quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Vidro

Na nossa frente se quebra
os cacos vão se formando
nosso maior pesadelo
peque um punhado de cabelo
olhe em meus olhos
estou sangrando
e não há nada que eu queira mais
e agora o tempo passa
nada de desculpas
o que foi não pode voltar
e os sonhos continuam como pesadelos
a doença que chega
e vai fervendo seu sangue
como cão imundo você dorme fora de casa
a chuva cai em você como agulhas
sinta a dor e não reclame
tem algo muito pior o esperando
então feche seus olhos
se prepare para o pior
pois nada podemos fazer
se o vidro quebra
não há nada que o monte
você vê tudo ficando distante
sua respiração fica baixa
embaixo da água
onde você o que não quer ver
e enquanto isso eu sangro
meus olhos estão pegando fogo
e você permanece na mesma pose
e eu tomo mais uma dose
tomara que se acalme
embaixo da água
você está indo embora
meus olhos enfim se fecham
para esse pesadelo.

Nenhum comentário: