sábado, 29 de outubro de 2011

Minha querida noiva

Minha querida noiva
seus olhos não brilham mais
sua pela está se desmanchando
suas mãos estão ficando frias
você está se distanciando,não ouso sua voz me chamar
a carregam dentro de sua cama,está indo para um novo lar
um lugar onde seus olhos não podem ver, a escuridão a acolhe
e o tempo vai fechando há uma tempestade que se aproxima
minha querida noiva você está morta que está carta a conforte
ou pelo menos lhe traga alguma sorte,estou esperando pela morte.

Nenhum comentário: