segunda-feira, 6 de junho de 2011

Escolhas

estude seus medos
decore a saída
aperte o alarme e corra
chore sozinha

encare a vida
sonhe de novo
cubra as feridas
dor machuca
não fica pra sempre
sinta saudade
plante a semente

Grite pro mundo
não sou vagabundo
se esqueça e recorde de tudo
corte os laços bem feitos
encare a situação
nada é bem feito
se é crente ou pagão

Quebre a corrente
coma a maçã
esqueça o perdão
não diga nada em vão
não cai no jogo, nessa ilusão
se você sabe pouco
é por pouca informação

Brinquedo tão barato
anda escondido como um sorrateiro rato
sem sua dose de conhaque,algo enlouquecedor
meu espelho, minha imagem algo assustador
se chego cedo ou chego tarde ninguém parece notar
o caminho está livre e o abate vai começar
nossos pensamentos e sonhos nada vai restar
uma vida de escolhas feita somente para nos assassinar.

Nenhum comentário: