quarta-feira, 4 de maio de 2011

Não podem ajudar

vejo que vocês não podem me ajudar
drogando em minha veia a pulsar
lavando minha alma
sugando minha insanidade
Mais louca ternura de infelicidade

colocando-me em uma roupa branca
deixando meus sonhos me levar
para uma droga de paraíso enquanto paraliso

duvidando de mim mesmo
não podem me ajudar,me afogam
as mentiras em uma cruel torturam me sufocam

o relógio não me diz quem sou
as paredes são meu único prazer
se é difícil fazer me encontrar
então deixe eu me esquecer.

Nenhum comentário: