sexta-feira, 27 de maio de 2011

Fim de tudo

Agora pode ser o fim de tudo

o mundo está preste a explodir

somos tão fracos ao ponto de se ferir

mas está noite quero destruir sem mesmo ver

destruir meu criador que quer me ver morrer

destruindo seu império que foi erguido tão facilmente

meus sonhos de uma proposta indecente

eu criei um motivo para me motivar nessa agonia

um gás intoxicante que inalamos todos os dias

sua mascara já caiu a muito tempo

você é meu motivo de tanto tormento

controlando meus movimentos

você me deixou no sofrimento

não sou a mulher que veio da costela de seu homem

não sou seu vampiro ou seu lobisomem

não sou sua pequena formiga

não sou sua melhor amiga

não sou sua maldita criação

você pode ser uma alucinação,global

o motivo de todo esse mal

a inteligência que causa tanto caos

você esqueceu do fundamental

quando se dá muito destruição você receberá

lembre-se disso quando vier me julgar

Nenhum comentário: