quarta-feira, 20 de abril de 2011

Preso em sua morte

Preso em uma cela sem grades
com sua própria vida em jogo
ele se sacrifica para ser o melhor de todos
o que você pode fazer se meus olhos não enxergam?
me deixe sentir,meus ouvidos ouvem o chamado
sei que você precisa de um motivo para viver
me deixe então sentir seus olhos furados
costure meu coração que está em pedaços

Me ajude e eu ajudarei você
corra e seja livre, é a sua vez

sei que as correntes o perseguem
mas seja guiado pela morte que na sala o espera
milhares de raios matadores,ele não o agradam
salmos pelo caminho tentando o confortar
tudo feito exclusivamente para o matar
que seus gemidos sejam ouvidos por quem lhe fazer sofrer
seus sonhos serão pesadelos de sua morte na cadeira elétrica
que mil volts o eletrocutem por ser cruel
feche seus olhos e siga tranqüilo não a ajuda, deixe então de viver.

Um comentário: