terça-feira, 22 de março de 2011

Modo do modismo

O que querem que eu escreva uma carta sobre amor um poema
querem a moda,o modo que têm de mão cheia a vida
tão insignificante-mente correm as minhas palavras pelo mar do devaneio
vejam dos os olhos da verdade o que digo e esclareço,quebrem os espelhos
joguem fora suas vidas,medo e segredos.

Em uma busca frenética por algo maior que tudo
eu fecho meus olhos e vejo o mais lindo labirinto
eu me cego para encontrar o que me faz bem
não digo que tudo que vejo eu ignoro
mas pelo simples controle o veneno eu dispenso e jogo fora
e junto com ele vão as pessoas ignorantes que parecem nem notar
eles estão se afundando em um mar tão profundo aos pedregulhos
acorde-os ou morrerão no modo no modismo no horror do abismo.

Nenhum comentário: