quinta-feira, 22 de abril de 2010

O valor

Batom, roupas, jóias tudo pra que?
O valor que nós temos é maior que tudo isso
Às vezes apenas um rabisco é vendido como arte
Roubo de dinheiro no estado e ninguém preso por fraude
Horas que se passam e peles que se tocam
O sentimento é o que conta ou terá algo a mais?
Nada levaremos nem enterraremos
E, no entanto parece que queremos viver sofrendo

Meu coração bate e por amor numa bela sinfonia
Enquanto vejo que um jovem tenta de tudo
Até vender linguiça;

Uma bela jovem o espera, rica e com manções
Tudo o que ela quer é o valor de suas ações
E o que ele vende mal da pra comer
Sorte mesmo se o rapaz conseguir sobreviver
Chora, chora pela falta de diamantes
Enquanto as crianças doentes só querem viver;

Qual o valor da vida? Preço inestimável
Não se compra, nem se vende,
Permaneça calado;

As apostas estão rolando sobre o bingo amaldiçoado
Quem tem mais, quem tem menos
Nada importa, e o amor permanece intacto
Sobre o jovem que trabalha noite e dia
Vendo caixas e caixas de linguiça
Apenas para presentear o seu amor
O casório marcado e uma vida sem dor.

Nenhum comentário: