sexta-feira, 9 de abril de 2010

Aonde

Onde está minha força
Que escrita em meio peito estava
Tão pouco ardida se definhava

Onde está minha compaixão
Quando chorava e tinha pena
Isso foi apenas uma ocasião

Onde está minha fé
Quando eu não tinha amor
Apenas o gosto amargo de café

Onde está meu sofrimento
Quando perdida estava
Agora preenchido com sentimento

O que tive e não terei mais
Era ruim e tirava minha paz
Calor e aconchego no inverno
Ganho isso com as palavras
O sentimento que realmente sinto
E muito antes desconfiava.

3 comentários:

Anônimo disse...

Está incrivel esta poesia, vc sempre faz um serviço bem feito para nossos olhos e nossa alma. Parabens Bia.

Gui W.

Andy Freitas disse...

palavras encantadoras!

JoeFather disse...

Aonde está? Creio que dentro de você mesma! Abraços amiga!