quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Um dia...

Vivo da noite
Não tenho hora para dormir
Espero um dia ter a vontade de sorrir
Pois esse mundo cruel não cansa de mentir

Quero um dia diferente
Onde o um dia ensolarado com estrelas brilhe
Oh meu amor que loucura
E não há coisas brutas

Quero um dia para ser eu mesmo
Contar enfim meus segredos
Enfim, boa noite aos percevejos.

Um comentário:

Andy Freitas disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.