sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Quem sabe...

Qual é o nosso propósito?
Às vezes não temos escolha
A vida nos obriga e empurra a força
É algo bem maior escondido em nossos corações
Somos a flor espinho e botão
Todos unidos pelas mãos
Somos únicos filhos de um só pai
Com mesmo sangue e razão
Doentes de ingratidão
Aprendendo a viver controlando nossas bocas
Falamos demais sem responder
Não cansamos de aprender
Nossos sonhos são grandes demais
Escalamos uma montanha sem sombra de paz
Qual nosso propósito?
Somos pequenos demais pra entender
Quem sente quem sabe vai saber...

Um comentário:

Andy Freitas disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.