quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

A lua

Sol se põe e tudo escurece
A lua ressurge
Belo lampião que brilha sem parar
Ilumina a cidade
E vários olhares apaixonados a se beijar
Ilumina o pecado
A crueldade de um sangue castigado
Faz-me sonhar
E quem sabe lembrar
Que a lua sempre volta para nos iluminar.

Nenhum comentário: