terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Soneto de um sonho

Eu não durmo
Pois eu sou cruel e não assumo
Que quando durmo sonho em ser artista
E aparecer em um progama na TV

Não sei se te contei
Mais na ultima noite sonhei com você
Eu não dormi e me descontrolei
Remédio não faz efeito sobre os meus olhos pesados

Eu não conto um segredo
Escondo com medo o que não te contei
Mas eu sempre quis aparecer na TV

Desculpe pela indecência
Desculpe pelas mentiras
Eu não verdade só sonhei em ser artista.

Nenhum comentário: