sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Quando eu escrevo sem pensar

Quando eu escrevo sem pensar
Talvez venha tudo que em minha mente coloquei
Meus amores e desafios que arisquei
Invenções e melodias que provoquei

Quando eu escrevo sem pensar
Talvez saia do coração ultrapassando pela mente
Os fracos tão difíceis de lidar
E os passos falsos que não aprendei a respeitar

Quando eu escrevo sem pensar
As idéias podem ser vagas e nulas
Longes e improváveis como ter vida na lua

Quando eu escrevo sem pensar
Tudo parece estar em uma caixa
Onde como em um pleno desespero se solta e deságua

Quando eu escrevo sem pensar
Eu não penso ajo e assumo
Eu me deslumbro com os pensamentos e fantasias desse tal mundo.

Nenhum comentário: