terça-feira, 17 de novembro de 2009

Vontades

Rodei pela rua
Senti a necessidade de dizer
Que o vento me alegra
E como é linda a primavera

Um par meias compridas
Cabelos soltos
Sinto o vento e o chão
Senti a vontade de dizer

Que amo competir
E amo você muito mais
Aceito provocação
Adoro destruir um pouco nada de mais

A chuva cai
A televisão me espera
Sou uma falante
E sinto a constante vontade de falar

Que a vida é bela
Com vontades não se exagera
Contas são muitas
Situações são varias
Mais todos sentem
Nem todos falam
Alguns disfarçam
Temos vontades isso não é um fato.

Nenhum comentário: