terça-feira, 17 de novembro de 2009

se apaga?

Não julgo a você nem a mim mesma
O mundo está virado
Um circo que todos aplaudem
Animais insaciados por consumismo
Não se ouve mais os belos sinos

Só vejo olhos tristes
Fogo,e o que escondem
Roubam como se fosse doce de criança
Está tudo pintado na parede
Da cor da mata que é verde

Sinto os pés a tocar o chão
No peito gravado a marca de guerra
Dos sonhos que por lá ficaram
Os pássaros voam para longe
E tudo se apaga pela noite.

Nenhum comentário: