quarta-feira, 25 de novembro de 2009

querer de sonhos

Eu queria andar sobre a água
Planar por um momento
Olhar com calma, apreciar com sentimento

Eu queria fazer milhões de descobertas
Contar o que ninguém Contou
Que a dor não mata só fere quem olhou

Eu queria gritar
Gritar bem alto
Para chegar a todo o mundo
Quem sabe eu possa voar em um segundo

Eu queria destruir
A falsidade
A mentira
A vaidade

Eu queria que a verdade fosse dita
E não sucumbida como meus sonhos.

Nenhum comentário: