terça-feira, 17 de novembro de 2009

Meu destino

Olhei meu destino
Todo escrito em latim
Olhei alguns versos
Vi que teria você pra mim

Aos poucos fui me aproximando
Olhando devagar
Senti arrepios não sei explicar
Minha pele tremia não dava pra parar

Der repente em um resto
Um carinho indiscreto
Rouba-me um beijo
Amei te amar

Sonhos que vi
Não contei a você
Que fui eu quem escolheu te amar
Eu escrevia noite e dia sem parar
Você comigo,um ao lado do outro no altar

Escrevi nossas vidas e noites a claro
Só não escrevi o dia do nosso separo
Quando as trevas viriam sem aviso
Assim em meio ao perigo de tanto amor
Levar você de mim oh! Meu amor.

Nenhum comentário: