quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Eu

Dei meu corpo
Dei minha alma
Aluguei meu coração

Fui com riscos
Fui sem calma
Em uma pequena oração

Acertei os jogos
Acertei manchetes
Eu ainda escuto o trovão

Menti para a policia
Menti para os bandidos
Ninguém tem nada haver com isso

Olhei com calma
Olhei distante
Eu ainda vejo as velhas marcas

Chorei pela dor
Chorei pelo amor
Eu ainda creio em planos falsos

Acabei com tudo
Acabei sozinha
Nenhuma estrela é só minha.

Nenhum comentário: