sábado, 21 de novembro de 2009

encontro da manhã

No encontro que você espera
Necessita de um momento
Uma mera brecha para sentir o sentimento

Conversa com os talheres
Um papo e meio com as velas
Encontro perfeito para aquele que espera

As velas se apagam
Meia noite? Não já passam das quatro
As sombras se apagam
Não é por acaso

Encontro da noite com manhã
Um caos descontrolado
Há gente que enxerga
Mais alguns ficam de lado

É um choque
São raios de sol iluminando a escuridão
São mares com as ondas maiores que meu coração
É erguido pelos cabos é o sol de novo a iluminar
Sempre a manhã vem para nos acordar.

Nenhum comentário: