quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Cretina

Meu amor não olhes assim
Seu belo rosto parece carmim
Quando se embriaga junto a mim
Parece agora flor de capim.

Meu amor me deste o leito
Diz-me que sou o terceiro
Apesar de ter só tido a mim.

Quando realça seu manto
Parece o mais leve encanto que já vi
Quebra e pisa matando meu jasmim
Nunca te quis tanto junto a mim.

Meu amor, cretina e com mau gosto
Mata-me negas e continuo com fogo
Imprestável e suicida
Amo-te cretina.

Nenhum comentário: