quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Clareza

Você me parece estranho
A meia noite parado em frente a minha casa
Tentando descobrir o que o mundo diz
Sem mesmo sorrir.

Parece que a noite está clareando
Os opostos se atraem isso é apenas um drama
Para levar que não conhece pra cama.

Já cansei de dizer
Que o mundo esta viajando pelo universo
Bem perto do sol
Queimando nossos malditos corações
Parece um esquema mais já é o fim da linha.

Deixe o dia clarear
Mundo cheio de opções e mendigos pedindo esmola
De que vale a luz se não temos como pagar
Navegando em um intenso futuro que não se compreende
Que agente não é mais como era antigamente.

O dia clareia sempre todo dia
A mesma historia sem começo e sem memórias
Ninguém sabe mais que o dia clareia mais também escurece.

Nenhum comentário: