terça-feira, 22 de setembro de 2009

a luxuria

Ando pelos corredores vazios
entrando em celas escuras
é assim a vida de quem só pensa em luxúria
quantos cheques trocados
roubando o pouco de dignidade que me resta
atirando sapatos e meias
e as paredes apertam a minha cabeça
vejo horizonte onde não alcanço com dinheiro
pelo caminho deixando cartas e segredos
e os pequenos sonhos jogados contra o vento
o calor do inferno entra pelo mundo
e vou andando,andando no escuro
e vai demolindo,demolindo meu destino
de pouco em pouco matando meu pobre coraçãozinho.

Nenhum comentário: