segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Sebastião e sua morte

Eu não sei que você sabe
o quanto é estar a beira de uma ataque
o vai e vem da policia e dos carros
é um novo caso de assassinato
um corpo descalço
jogado no mato
quem sabe sua historia
tão fácil de ser contada
contarei o seguinte o seguinte da historia
la estava fumando de costume
roubando como todo dia
estripando oh! morto de fome
na beira do morro pagou sua cara sentença
mais morreu sem ser preso
morreu inocentado que desleixo
foi a quem devia que o mataste
foi com doce vingança que viste aniquila-se
nome dele era Sebastião
das terra desconhecidas
do mar e das montanhas vestidas com a tinta
foi morreu-se apagou-se
adeus Sebastião morto e encontrado com sangue e bichos no mato.

Nenhum comentário: