segunda-feira, 1 de junho de 2009

mundo impossivel


Vive igualmente
e signitivamente
em um mundo impossível
perdia a noção dos sonhos
perdi a noção dos perigos
descontrolei meus desejos
e vi o mundo rodando de desespero
igual olhando no espelho
vejo algo que desconheço
fantasmas me perseguem
minha vida toda se despede
e toda droga que me consumia
agora me fortalece
querendo encontrar
cegamente um futuro transcendente

Se for mais simples
encontrar esse caminho
seguirei sozinho
por essa estrada de rosas e espinhos
chuva cai devagarinho
e eu continua andando sozinho
seguindo um destino tão claro e vazio
tão simples e inútil
tão vago e seguro
fechando os olhos sentindo um fogo ausente
algo q quase não se sente
finge não ver
pensa q e louco ou indiferente
na vida algo escondido
não sei se e bom ou ruim
sei que e algo que tem um fim
que me muda por inteiro
e me leva ao desespero
ao delírio do fim.

Nenhum comentário: