quinta-feira, 18 de junho de 2009

desigualdade

O que esconder se todas as pessoas enxergam,
o simples impacto de uma morte
nostalgia sem fim
desagradável mundo sem compaixão
onde ate os fortes não tem mais coração
corrompido pelo mundo
das trevas e da desigualdade
movido a miséria e tortura desabituada
tendo riscos e desembalos
níveis de luz e agressividade
e quando vê nem se sabe
viver ou morrer
é o caminhos de escolhas e indecisões
amores distorcidos
amores mal correspondidos
ao mesmo tempo um olhar que não se vê
se é loucura ou obsessão
se você ainda tem coração
guarde-o escondido tranque com chave
sobreviva as mentiras e vaidades
descubra que muitas veses o caminho do mal é a mais pura verdade
e se continuar no meio de desilusão
nada passa se loucura
nesse mundo imenso
mudando as intensões
procurando soluções
captando energias
e mascando o sentimento da vida
sem medo de corromper a si mesmo
e sofrer sozinho
isolado em um caminho
e descobrindo que a realidade é que
vivemos e respiramos
façamos e venhamos
ao mundo dos ingratos
chega de força e suborno
acredite na conciência
sinta com o coração
mude o mundo com suas próprias mãos
e acredite nada disso é ilusão.

Nenhum comentário: